TOP_CAUSAS.jpg

CLÍNICA HOPE

CAUSAS

Todos os passos durante a ovulação e a fertilização precisam acontecer corretamente para que a gravidez ocorra.

 

Às vezes, os problemas que causam infertilidade nos casais estão presentes no nascimento e, às vezes, se desenvolvem ao longo da vida.

As causas de infertilidade podem afetar um ou ambos os parceiros. Em geral:

  • Em cerca de um terço dos casos, há um problema com o homem;

  • Em cerca de um terço dos casos, há um problema com a mulher;

  • Nos casos restantes, existem problemas tanto com o homem quanto com a mulher, ou nenhuma causa pode ser identificada.

CAUSAS DA INFERTILIDADE FEMININA


• Distúrbios da ovulação, dentre estes: distúrbios hormonais, como a síndrome do ovário policístico; hiperprolactinemia, condição em que o corpo produz muita prolactina – o hormônio que estimula a produção de leite materno – e causa ciclos anovulatórios; distúrbios da tireoide que podem afetar o ciclo menstrual ou causar infertilidade; exercícios excessivos, distúrbios alimentares, lesões ou tumores; • Anormalidades anatômicas uterinas, como útero bicorno, septos uterinos, pólipos, miomas (a depender da localização); Danos ou obstruções nas Trompas de Falópio, frequentemente causados por infecções inflamatórias pélvicas, endometriose ou aderências secundárias à cirurgias prévias; A endometriose, que ocorre quando o tecido endometrial cresce fora do útero, podendo afetar a função dos ovários, do útero e das tubas uterinas; Insuficiência ovariana primária (menopausa precoce), quando os ovários deixam de funcionar e a menstruação termina antes dos 40 anos. Embora a causa seja frequentemente desconhecida, certos fatores estão associados à menopausa precoce, incluindo doenças do sistema imunitário, certas condições genéticas como a Síndrome de Turner ou portadores de Síndrome do X-frágil, tratamento com radiação ou quimioterapia; Tratamentos para certos tipos de câncer que utilizam radioterapia e quimioterapia causam danos às células primordiais, como os óvulos; Anormalidades genéticas, como por exemplo, alteração no cariótipo ou doenças hereditárias.




CAUSAS DA INFERTILIDADE MASCULINA


Produção anormal de espermatozoides que pode ser secundária à criptorquidia (não descida dos testículos para a bolsa escrotal no nascimento), defeitos genéticos, problemas de saúde como diabetes ou infecções sexualmente transmissíveis, história prévia de caxumba, veias dilatadas nos testículos (varicocele); Problemas sexuais ou hormonais, que causam perda de libido; Problemas estruturais causados por doenças genéticas, como a fibrose cística; danos ou lesões nos órgãos reprodutivos; Exposição excessiva a certos fatores ambientais, como pesticidas e outros produtos químicos e radiação. Uso excessivo de cigarros, álcool, maconha, uso de esteroides anabolizantes ou outros que também possam afetar a fertilidade; Danos relacionados ao câncer e seu tratamento, incluindo radiação ou quimioterapia. O tratamento de certos tipos de câncer pode prejudicar a produção de espermatozoides, às vezes, de forma irreversível; Lembrando que em cerca de metade dos casos de infertilidade masculina, não há causa definida.





Casal feliz na praia
Casal apaixonado

TRATAMENTO À DISTANCIA

Pacientes que moram fora da cidade de São Paulo também

podem fazer o seu tratamento de reprodução assistida conosco.

DICIONÁRIO DA FERTILIDADE

Verbetes, causas e tratamentos sobre o universo da fertilidade. Nosso dicionário tem tudo o que você deseja saber.

FALE CONOSCO

Dúvidas, agendamento de consultas ou sugestões?

Fale com a Hope!

E-mail: contato@clinicahope.com.br

Telefones: +55 (11) 3887-3626  // +55 (11) 3884-7949

        Whatsapp: +55 (11) 94821-6406

REDES SOCIAIS

ICON-FACE.png
ICON-INSTA.png
ICON-TWITER.png
ICON-YT.png

NOSSOS PARCEIROS

labforlife.jpg
lgenomix.jpg
ivi.png
logo_fertility.png

As informações contidas em nosso website têm caráter informativo e educacional. O conteúdo jamais deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Em caso de dúvida, o médico deverá ser consultado, pois, somente ele está habilitado a praticar o ato médico (diagnóstico, tratamento, encaminhamento de um paciente e prevenção de agravos ao mesmo), conforme orientação do Conselho Federal de Medicina.

Diretor Clínico: Dra. Amanda Volpato Alvarez - CRM 122.447 - GINECOLOGIA E OBSTETRICIA - RQE nº 25680 - REPRODUÇÃO ASSISTIDA - RQE nº 25680-1

© 2020 | Projeta Comunicação