• clinicahopesp

Taxas de nascimentos por fertilização in vitro em alta


As taxas de sucesso da fertilização in vitro na Austrália e na Nova Zelândia continuam a melhorar, enquanto o número de gêmeos nascidos, após uma fertilização in vitro, está caindo, mostrou um novo relatório da UNSW.


O relatório de Tecnologia de Reprodução Assistida na Austrália e Nova Zelândia -2017 mostra que a taxa geral de nascidos vivos por transferência de embriões aumentou de 23,6%, em 2013, para 26,8%, em 2017. Um total de 15.613 bebês nasceram através de fertilização in vitro na Austrália e Nova Zelândia em 2017/18.


“As taxas de sucesso aprimoradas são atribuídas à tendência crescente de transferências de embriões congelados e à melhoria das tecnologias de laboratório em todo o mundo”, afirma a ginecologista Amanda Volpato, diretora da Clínica Hope.



Acompanhe os resultados

Segundo o relatório, pelo segundo ano consecutivo, a taxa de natalidade, após ciclos com a transferência de embriões congelados (28,9%) foi maior do que os ciclos com a transferência de embriões frescos (24,1%). O uso de testes genéticos pré-implantacionais também aumentou em 24%, entre 2016 e 2017.


A melhoria na taxa geral de nascidos vivos deve-se, em grande parte, aos  ciclos que empregavam embriões congelados.  Paralelamente, a proporção de gêmeos e trigêmeos nascidos, após o tratamento de fertilização in vitro, é agora de 3,6% – um recorde na Austrália e na Nova Zelândia na história de 40 anos  da fertilização in vitro nesses países. Essa baixa histórica deve-se ao aumento da proporção de ciclos de fertilização in vitro, onde apenas um embrião é transferido, que passou de 76%, em 2013, para 89%, em 2017.


“A região da Austrália e da Nova Zelândia tem uma das taxas mais baixas de partos múltiplos resultantes do tratamento de fertilização in vitro no mundo e mantém taxas de sucesso consistentemente altas”, observa Amanda Volpato, especialista em Reprodução Humana.


Os autores atribuem os bons resultados ao compromisso dos especialistas em fertilização in vitro para fornecer o tratamento mais seguro possível, orientado pelas diretrizes de prática clínica desenvolvidas pela Sociedade de Fertilidade da Austrália (FSA).


Principais conclusões do relatório:


  • Maior número de bebês nascidos através de fertilização in vitro: 13.944 de clínicas australianas e 1.669 de clínicas da Nova Zelândia, em 2017;

  • A taxa de nascimentos vivos por transferência de embriões aumentou de 23,6%, em 2013, para 26,8%, em 2017;

  • Baixa taxa de nascimentos múltiplos de 3,6%.


#embroescongelados #fertilizacaoinvitro #transferenciadeembriaocongelado

DICIONÁRIO DA FERTILIDADE

Verbetes, causas e tratamentos sobre o universo da fertilidade. Nosso dicionário tem tudo o que você deseja saber.

FALE CONOSCO

Dúvidas, agendamento de consultas ou sugestões?

Fale com a Hope!

E-mail: contato@clinicahope.com.br

Telefones: +55 (11) 3887-3626  // +55 (11) 3884-7949

        Whatsapp: +55 (11) 94821-6406

REDES SOCIAIS

ICON-FACE.png
ICON-INSTA.png
ICON-TWITER.png
ICON-YT.png

NOSSOS PARCEIROS

labforlife.jpg
lgenomix.jpg
ivi.png
logo_fertility.png

As informações contidas em nosso website têm caráter informativo e educacional. O conteúdo jamais deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Em caso de dúvida, o médico deverá ser consultado, pois, somente ele está habilitado a praticar o ato médico (diagnóstico, tratamento, encaminhamento de um paciente e prevenção de agravos ao mesmo), conforme orientação do Conselho Federal de Medicina.

Diretor Clínico: Dra. Amanda Volpato Alvarez - CRM 122.447 - GINECOLOGIA E OBSTETRICIA - RQE nº 25680 - REPRODUÇÃO ASSISTIDA - RQE nº 25680-1

© 2020 | Projeta Comunicação